sexta-feira, 3 de maio de 2013

O dinheiro e o amor!

Eis uma relação nada simples! Encontrar o equilíbrio entre o amor e o dinheiro é uma dura missão, afinal problemas financeiros sempre acabam causando alguns transtornos nos relacionamentos. Então, como planejar, economizar, cortar custos e dividir contas em uma relação, sem que essa se desgaste?


Separamos cinco dicas básicas que você pode usar no seu dia a dia para manter o bolso e o coração, em total sintonia.

Mantenha o diálogo
Um quer acumular dinheiro de olho no futuro, enquanto o outro quer viver o presente. A maneira que cada um se relaciona com as finanças pode gerar sérios conflitos. Para evitar esse tipo de brigas, quanto antes o casal começar a falar de dinheiro e encontrar o equilíbrio, será melhor.

Faça reuniões 
Mais do que uma simples conversa, é interessante que o casal dedique algum tempo para analisar as contas, planejar os próximos gastos e fazer planos para o futuro. Assim, o hábito de falar abertamente sobre o assunto é criado e, desta forma, torna-se mais fácil decidir quais os investimentos que podem ser feitos e as despesas que podem ser cortadas.

Conheça seu par 
Compreender o perfil financeiro do companheiro é extremamente importante, para identificar a maneira com que ele lida com o dinheiro e chegar, mais facilmente, a um acordo. É bom saber, por exemplo, quem é o mais negociador ou mais disciplinado, dividindo as atribuições de acordo com as características de cada um.

Mantenha a independência financeira 
Cabe ao casal testar se a melhor coisa é cada um manter sua independência financeira ou juntar o dinheiro do casal em uma conta conjunta. Se a alternativa escolhida for a última opção, é interessante que ambos tenham um “plano B”, caso o amor acabe: espere o melhor, mas prepare-se para o pior! Pessoas com autonomia profissional e financeira tendem a ter a auto estima mais elevada, fazendo disto um bem para o casal.

Divida suas contas
Um ganha mais que o outro? Então, a dica dos especialistas é dividir as contas igualmente ou proporcionalmente ao que cada um ganha. O relacionamento é como uma empresa, cada um tem 50% das ações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quais os assuntos que você mais gosta de ler no Só Para Mulheres?